SCM e SVA: entenda a diferença!

SVA e SCM

SCM e SVA: entenda a diferença!

Navegar pelas águas do setor de telecomunicações pode ser uma tarefa complexa, dada a quantidade de termos técnicos e regulatórios com os quais os Provedores de Internet precisam lidar. Dois desses termos, que frequentemente causam confusão e são vitais para entender, são Serviço de Valor Adicionado (SVA) e Serviço de Comunicação Multimídia (SCM).

O SVA e o SCM são conceitos regulatórios que desempenham papéis fundamentais na forma como os Provedores de Internet operam os negócios e servem aos clientes. Embora possam parecer semelhantes à primeira vista, esses termos referem-se a aspectos distintos do setor de telecomunicações e cada um tem as próprias implicações regulatórias, operacionais e comerciais.

Compreender a diferença entre SVA e SCM é essencial para qualquer provedor de Internet que busca operar de acordo com as regulamentações locais, atender efetivamente às necessidades dos clientes e traçar uma estratégia de negócios eficaz.

Neste post, vamos mergulhar profundamente nos conceitos de SVA e SCM, explorar as semelhanças e as diferenças, e discutir porque é crucial para os Provedores de Internet entender essas distinções. Vamos começar com uma visão detalhada do que cada termo realmente significa.

O que é Serviço de Valor Adicionado (SVA)?

O Serviço de Valor Adicionado, conhecido pela sigla SVA, é uma parte integral do pacote de serviços que os Provedores de Internet podem oferecer aos seus clientes. O SVA é definido como qualquer serviço que melhore, adicione, ou vá além da capacidade básica de transmissão, emissão e recepção de sinais de telecomunicações. Em outras palavras, os SVAs são os “extras” que elevam a experiência do cliente e diferenciam um provedor de Internet da concorrência.

Um exemplo simples de SVA é a plataforma de cursos que um Provedor de Internet pode oferecer aos clientes. Embora a conexão à internet seja um serviço básico, a oportunidade de estudar on-line é um valor adicionado que melhora a experiência do usuário.

Outros exemplos de SVA na indústria de Provedores de Internet podem incluir:

  • serviços de segurança on-line, como proteção contra vírus e malware;
  • serviços de nuvem, como armazenamento e backup de dados;
  • e serviços de streaming, como acesso a plataformas de música e filmes.

Investir em SVA tem uma série de benefícios para os Provedores de Internet e para os consumidores. 

  • Benefícios dos SVAs para os provedores: o SVA pode gerar fontes adicionais de receita, aumentar a retenção de clientes e diferenciar a empresa da concorrência.
  • Benefícios dos SVAs para os consumidores: o SVA pode melhorar a experiência de navegação na internet, oferecer acesso a novos serviços e tecnologias e fornecer uma solução completa de telecomunicações.

No entanto, é importante ressaltar que os SVAs não podem ser fornecidos independentemente de um serviço básico de telecomunicações, como uma conexão à internet. Eles existem para complementar e melhorar esses serviços básicos, não para substituí-los. Na próxima seção, vamos explorar o conceito de Serviço de Comunicação Multimídia (SCM) para entender como ele se contrasta com o SVA.

O que é Serviço de Comunicação Multimídia (SCM)?

Enquanto o SVA é considerado um complemento aos serviços básicos, o Serviço de Comunicação Multimídia, ou SCM, é o próprio serviço básico. O SCM é definido como um meio de oferecer transmissão, emissão e recepção de informações multimídia, usando quaisquer meios, seja via cabo, fibra óptica, radiofrequência, ou outros meios eletromagnéticos.

No contexto de Provedores de Internet, o SCM é essencialmente o serviço que permite aos usuários acessar a internet. estabelece a comunicação simultânea em sistemas de telefonia, por exemplo. Por definição, o SCM está diretamente ligado aos serviços de telecomunicação, sendo, portanto, subordinado à regulamentação da Anatel

Os provedores de SCM têm várias responsabilidades para garantir a qualidade e a acessibilidade do serviço. As responsabilidades podem incluir:

  • a manutenção de um nível mínimo de qualidade de serviço;
  • a garantia de acesso equitativo ao serviço;
  • a proteção dos dados dos usuários;
  • a aderência a várias normas técnicas e regulatórias.

A importância do SCM no setor de telecomunicações não pode ser subestimada. É o serviço básico que permite a todos os usuários de internet acessar a vasta gama de informações e serviços disponíveis on-line. É, também, o serviço que os Provedores de Internet devem oferecer de forma eficaz e eficiente para atender às necessidades dos seus clientes e manter a sua competitividade no mercado.

No entanto, como veremos na próxima seção, embora o SCM e o SVA sejam complementares, há uma clara distinção entre os dois que é fundamental para a operação bem-sucedida de um provedor de Internet.

Comparação entre SVA e SCM

Embora SVA e SCM possam parecer semelhantes à primeira vista, é crucial entender que eles se referem a diferentes aspectos da oferta de um provedor de Internet e têm diferentes implicações legais e regulatórias.

Por isso, resumimos as principais diferenças entre SCM e SVA na tabela abaixo.

Tabela com as diferenças entre o SVA e o SCM

Por que é importante entender a diferença entre SVA e SCM?

Compreender a diferença entre SVA e SCM é crucial para os Provedores de Internet por uma série de razões.

Primeiramente, a distinção tem implicações significativas para o cumprimento das normas regulatórias. SCM e SVA são regulados de maneiras diferentes, cada um com as próprias responsabilidades e obrigações. Por exemplo, os provedores de SCM devem garantir um nível mínimo de qualidade de serviço e proteger os dados dos usuários, enquanto os provedores de SVA podem precisar de acordos de licenciamento para fornecer determinados serviços.

Ignorar a diferença entre SCM e SVA pode levar a violações das regulamentações, que podem resultar em penalidades para o Provedor de Internet. Além disso, pode resultar em uma má experiência para os usuários, que podem não receber o nível de serviço que esperam ou precisam.

Em segundo lugar, a distinção entre SVA e SCM tem implicações estratégicas para os Provedores de Internet. Os provedores podem usar os SVAs para se diferenciar da concorrência e adicionar valor para os usuários. Ao mesmo tempo, eles devem garantir que estão fornecendo um serviço de SCM de alta qualidade, pois é o pilar fundamental da oferta.

Por último, entender a diferença entre SVA e SCM pode ajudar os Provedores de Internet a identificar novas oportunidades de negócios. Por exemplo, um provedor pode identificar uma necessidade do mercado para um certo SVA, como um serviço de cursos on-line, e adicionar esse serviço à sua oferta.

No final das contas, a distinção entre SVA e SCM é fundamental para o sucesso dos Provedores de Internet. Ao entender essa diferença, os provedores podem garantir que estão cumprindo as normas regulatórias, proporcionando uma ótima experiência para os usuários e explorando novas oportunidades de negócios.

Conclusão

Navegar no complexo universo das telecomunicações pode ser um desafio, especialmente quando se trata de compreender termos técnicos e regulatórios, como Serviço de Valor Adicionado (SVA) e Serviço de Comunicação Multimídia (SCM). No entanto, para Provedores de Internet que desejam se destacar no mercado e oferecer a melhor experiência possível para os clientes, é essencial entender a diferença entre esses dois conceitos.

SCM e SVA têm funções, regulamentações e impactos diferentes no negócio de um provedor. Enquanto o SCM se refere ao serviço básico de conexão à internet, o SVA envolve aqueles ‘extras’ que melhoram a experiência do usuário e diferenciam um provedor de seus concorrentes.

Cumprir as regulamentações para ambos os serviços é de suma importância para evitar penalidades e garantir a satisfação do cliente. Além disso, entender a diferença entre SCM e SVA pode abrir portas para novas oportunidades de negócios e inovações que podem impulsionar o crescimento do provedor.

Agora que você está munido com este conhecimento, está pronto para mergulhar no mundo dos SVAs e SCMs com confiança e estratégia. Lembre-se, no final das contas, ambos os conceitos têm um objetivo comum: proporcionar a melhor experiência possível para o usuário final. Mantenha isso em mente e você estará bem encaminhado para o sucesso no competitivo mercado de Provedores de Internet.

rafaela
rafaela.brandao@mlearn.com.br


×